Buscar
  • Marcela Argollo

ATENÇÃO EMPRESAS: Como prosperar após o Corona Vírus.

Estamos passando por uma mudança de Era. Estamos entrando de fato na era pós digital, Era Complexa, Era Quântica, Era da revolução Industrial 4.0, Era do conhecimento, Era Caórtica, Era da colaboração, Era Exponencial, Era da abundância e por ai vai. Cada um chama da forma que entende ser mais adequada. Mas a realidade é uma só!! O mundo está mudando e se não conseguirmos nos adaptar a eles seremos extintos (o Darwinismo Humano).

E não só pessoas precisam se adequar, as empresas também! Percebo que atualmente quem não tem propósito não irá prosperar, seja como funcionário de uma empresa, seja como um profissional autônomo ou até mesmo um empreendedor!

A forma de trabalho consequentemente também irá mudar! Empresas terão que se adequar e flexibilizar sua forma de gerir, liderar e principalmente engajar seus colaboradores.

As empresas necessitam começar a perceber que os seus colaboradores são seus maiores ativos! Sem eles a empresa não tem continuidade, não tem mudanças e principalmente não consegue prever problemas futuros e tentar resolve-los da forma mais criativa possível.

O funcionário de uma organização tem atualmente grandes expectativas quanto a empresa. Querem principalmente saber se a empresa possui mesmos valores éticos e mesmo propósito que eles. Isso é fundamental para que a empresa tenha no seu núcleo de ativos vivos, pessoas super engajadas a trabalhar em prol de um objetivo em comum com o melhor combustível de todos. O amor, a paixão por fazer aquilo!

Conforme pesquisa recente do LinkedIn, 65% da pessoas preferem aceitar salários mais baixos e 26% aceitam renunciar um título sofisticado do que lidar com um ambiente de trabalho tóxico e que não encaixe no seu perfil.

A mesma pesquisa mostrou que 47% dos entrevistados procuram empresas que possam ser eles mesmos e mostrar todo seu potencial criativo e de empreendedor. O mercado de trabalho mudou, pessoas querem um propósito que os movam diariamente. Querem ter certeza que fazem a diferença dentro da organização, ou melhor, dentro dente novo conceito de ecossistema vivo e mutante.

Conforme pesquisa da  National Bureau of Economic Research, 85% dos CEOs e CFOs acreditam que um ambiente de trabalho tóxico gera um comportamento antiético, visto que um colaborador que não consiga enxergar o tone at the top, também não fará esforços para ser ético, ou então perderá logo o interesse em trabalhar naquela empresa.

E qual a saída para tudo isso?

Empresas PRECISAM mudar seu estilo de trabalho. Funcionários precisam de qualidade de vida, precisam de flexibilidade, precisam ser tratados com empatia, como seres humanos e não como robôs que necessitam performar no matter what.

Líderes necessitam realizar seu papel de delegar a quem tem mais competência para aquele projeto (líderes específicos por projeto) e o mais importante, necessitam eternamente engajar seus liderados!

Uma maneira eficaz dos líderes demonstrarem aos colaboradores que estão tomando as devidas mudanças necessárias é delegando parte do poder de liderar e  impactar a cultura de volta nas mãos dos próprios colaboradores. Por exemplo, permitir que os funcionários se manifestem quando não concordam com as ações de uma empresa ou realizem novos projetos pelos quais são apaixonados pode ajudar a estabelecer uma cultura sólida e coeza. Construir uma cultura de reconhecimento - em que o reconhecimento e a apreciação são dados com frequência e em tempo real - também melhora a resiliência de uma organização. O que é reconhecido é repetido, e os líderes que utilizam o reconhecimento como uma ferramenta cotidiana para a construção de uma cultura forte superarão as organizações que não se enquadram nessa cultura.

Existe, portanto, atualmente a necessidade de se desenvolver novos líderes. Pois aqueles líderes antigos que não quiserem transmutar e entender a real necessidade de se viver em um ecossistema e que existe espaço para todos, serão extintos pela lei do darwinismo humano!

 Sem isso uma empresa nos dias atuais não irá prosperar! Cabe agora saber como será a estratégia e ação dessa reestruturação. Entendo que será necessárias consultorias especializadas na área de mudanças organizacionais de como se implementar novas rotinas, contratação de pessoas mais qualificadas para atuação na empresa (pessoas mais qualificadas demandas salários mais elevados) e principalmente o treinamento constante.

Portanto a junção de equipes será muito importante nesse momento! É a hora de todos com mentes diferentes, pensarem juntos em uma solução. Vejo a área de: Comunicação, RH e principalmente Compliance bastante unidas neste desafio!


0 visualização
 

Formulário de Inscrição

11-987717712

©2020 por Marcela Argollo. Orgulhosamente criado com Wix.com