Buscar
  • Marcela Argollo

Criatividade: A nova tendência nas organizações

Com a era empresarial operacional indo embora e dando lugar para a era empresarial intelectual, com o mundo altamente volátil, as empresas necessitam estar adeptas a essas mudanças repentinas e utilizarem do intelecto dos seus colaboradores para que se consiga encontrar a melhor solução para aquele novo cenário. Para que isso aconteça da forma mais tranquila possível, existe uma necessidade de estímulo constante da criatividade dos colaboradores.

Existem algumas maneiras de como estimular a criatividade na sua equipe, que são elas:

Recompense a criatividade: as pessoas são movidas pelo reconhecimento. Dê a seus colaboradores metas e incentive a que ele pense em melhorias contínuas.

Crie um ambiente confortável para os diferentes tipos de pessoas: Diversidade nas organizações são uma tendência, pois é desta forma que conseguimos enxergar todos os âmbitos do problema e conseguimos resolve-lo da forma mais completa possível.

Crie grupos de inovação: Rodadas de design thinking ou ragathons são ferramentas extremamente interessantes para o incentivo a inovação e solução de problemas.

Apoie erros (e até comemore eles): Errar é muito importante. Saber corrigi-lo a tempo é ainda mais importante.

Promova a diversidade entre os empregados: tenha uma equipe com colaboradores com diferentes skills e soft skills. Não se consegue obter diferentes idéias se as pessoas são semelhantes.

Crie um ambiente de trabalho positivo: Gestão em rede, horizontal e não hierárquica, na qual todos aprendem com todos. Dê ao funcionário um ambiente favorável para que ele consiga ter criatividade. Seguir a tendência de mercado e não mais ser uma empresa tão séria e engessada é o primeiro passo. Entenda o que os seus colaboradores buscam como ambiente adequado para se trabalhar.

Preencha o seu local de trabalho com experiências sensoriais: Utilize de cores, decoração, música, frases na parede para incentivo a criatividade. Um ambiente tranquilo e que remete paz faz com que o colaborador consiga estar menos estressado e sua mente se voltar para novas soluções.

Incentive a comunicação e interações pessoais: Como um ecossistema, a organização necessita realizar a interação de todas as áreas de maneira homogênea e sem hierarquia de cargos. Desta forma a fluidez da comunicação fará com que possamos entender quais os problemas da empresa como um todo e não apenas departamental.

Estruture seu brainstorming: Encoraje sua equipe a sempre participar da resolução dos problemas. Cada um tem um ponto de vista e uma maneira diferente de se enxergar o problema.

Permita tempo para absorver cada ideia antes de exigir resultados estruturados: Dê um tempo para que seus colaboradores consigam entender toda a magnitude do problema, pesquisar quais as melhores alternativas e daí sim trazer a todos uma proposta inovadora.

Forneça liberdade dentro de limites: Dê autonomia a sua equipe para que ela possa tentar resolver os problemas e caso erre, será uma forma de aprendizado. Não engesse o processo com normas e procedimentos impostos pela alta hierarquia. Desta forma você não está reconhecendo seu colaborador e certamente não está o incentivando a pensar fora da caixa.




1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Cresci ouvindo a frase: você tem que viver “dormindo com o inimigo”. No último mês me peguei pensando, refletindo e desafiando a interpretação dessa frase. Aprendi nos meus últimos 4 anos que para con

A Era industrial trouxe consigo alguns marcos importantes no modo de agir das organizações e colaboradores. Na década de 1920 emergiu a produção em massa, passando pela eficiência nos meados de 1950,

Uma das consequências do mundo globalizado e competitivo em que estamos vivendo hoje é a síndrome de burnout (distúrbio causado pelo esgotamento físico e mental dos profissionais), resultando assim em