Buscar
  • Marcela Argollo

Liderança: Você tem o que precisa para chegar lá?

Atualizado: Jul 16

Eu desde que entrei na faculdade sempre quis me destacar, sempre achei que fazendo as faculdades mais renomadas eu conseguiria ser a pessoa de sucesso que sempre sonhei. Mas aí eu me pego as vezes pensando... será que isso era um desejo meu genuíno, ou era um desejo meu para satisfazer os outros e mostrar que eu era capaz? Quando tinha 24 anos, meu sonho era fazer meu MBA em Harvard ou INSEAD. Não vou mentir, adoraria sim ter feito e respeito demais quem o fez. Mas meu questionamento aqui é, nesse mundo que vivemos hoje, será que ter somente um alto QI, e ser diferenciado te levará tão longe assim como eu imaginei aos 24 anos? Será que eu ter um MBA de Harvard é uma garantia para que alguém consiga chegar a CEO? Pode sim até chegar, mas será que vai ser sustentável? Será que essa liderança será natural e leve? Ou será repleta de imposições de poder, respeito e autoridade? Quando tenho contato com empresas mais modernas (estilo startup) e quanto mais estudo sobre liderança inovadora, vejo que de nada adianta você ter um lindo diploma de Harvard se você não nasceu com o dom da persuasão e o desenvolveu ao longo da sua carreira. Não serei hipócrita em dizer que um currículo contendo universidades de ponta não tem seus diferenciais. CLARO que tem!! Mas se não houver uma mescla e equilíbrio entre o aprendizado de hardskills diferenciadas, juntamente com uma evolução contínua dos softskills, você será um “líder” sem seguidores! Quer status mais frustrante que esse? Estudando os skills necessários para o futuro, acabo sempre me deparando com o desenvolvimento do nosso QE. Falar de nossas emoções e mais ainda, desenvolve-las, demanda literalmente uma vida para isso. Essas emoções começam a serem moldadas e lapidadas no começo da nossa infância (até os 7 anos de idade), quando absorvemos todos os inputs de valores passados por nossos pais e a sociedade em que fomos inseridos. Para que possamos construir relações e alicerces muito sólidos, precisamos pensar em PARCERIA. Ter uma equipe que tem como principal meta o comprometimento a empresa e sobretudo a liderança é uma tarefa demasiadamente difícil, mas se fosse fácil e todos conseguissem, não seria tão emocionante a conquista. Para que se consiga o comprometimento e o mais importante, a cumplicidade de qualquer indivíduo, é necessário antes focar em um softskill muito importante e trabalhado no desenvolvimento da inteligência emocional: a EMPATIA. E será que é possível desenvolvermos a empatia na nossa vida adulta? Sim é possível, mas também não é uma tarefa fácil, pois é necessário antes disso desenvolver uma outra habilidade, a HUMILDADE. É deixar de lado todo o ego e vaidade que ao longo da vida vamos acumulando por acharmos que somos melhores que os outros à medida que conseguimos posições mais estratégicas. Voltando a falar de líderes, perceba que os líderes mais aclamados da história foram os mais humildes: Martin Luther King; Mahatma Gandhi; Steve Jobs; Papa Francisco; Mandela. E o que define um líder? Essa é uma questão mais complexa do que parece. O fato é que o líder é reconhecido pelo grupo espontaneamente, como um verdadeiro representante e porta-voz com a capacidade de influenciar e mobilizar pessoas em prol de um objetivo em comum. Todos confiam em suas decisões, no seu caráter e defendem suas ideias, suas ações tem total coerência com suas falas (tone at the top). Um líder transmite segurança e autoridade ao mesmo tempo. Percebe que ser um líder está muito mais relacionado a como você consegue lidar com você mesmo e com outras pessoas do que ser apenas o que você tem de conhecimento teórico? Ser um líder requer uma série de habilidades e características tão particulares e únicas que faz com que ele seja autêntico sempre! Para exercer uma liderança genuína é necessário carisma, comprometimento, pro atividade, espírito de servir, transparência, simplicidade e coerência. Se desenvolva continuamente como ser humano e a liderança virá até você de forma completamente natural. Você não precisa de um cargo de CEO para ser um líder que influencia os demais, mas caso você consiga chegar até lá, não se esqueça de contratar o gênio de Harvard para te ajudar nessa jornada, afinal todos tem um papel importante dentro de uma organização. “Concentre-se naquilo que você é bom e delegue todo o resto.” Steve Jobs


3 visualizações
 

Formulário de Inscrição

11-987717712

©2020 por Marcela Argollo. Orgulhosamente criado com Wix.com