Buscar
  • Marcela Argollo

Você sabe como realizar escolhas?

Segundo Cortella, a ética é o conjunto de valores e princípios que se utiliza para a sua conduta no meio da sociedade, isto é, quais são os princípios devemos agir. Moral é a prática desses princípios.

Já segundo o professor Clovis de Barros Filho, Ética é a inteligência compartilhada a serviço do aperfeiçoamento da convivência.

Ambos conceitos se convergem a um único objetivo, que é a melhoria e evolução diária dos indivíduos como seres humanos e como eles se relacionam entre si.

E até aonde vai o limite da ética? Até o limite da sua escolha. Quem escolhe realizar o que se julga correto é você, e não o outro. Não faço algo que julgo errado porque o outro não realiza o correto comigo, a minha conduta não é dirigida por outra pessoa, e sim única e exclusivamente por MIM.

Por Exemplo: todos os dias passo na portaria, dou um sorriso ao porteiro e o digo: Bom dia! Porém nunca recebo um bom dia de retorno. Mas porque o faço diariamente? Porque eu julgo que a minha atitude é a correta perante a sociedade e não irei corromper meus atos pelas atitudes que julgo erradas de terceiros.

A minha honra está em mim! Quando eu sou fiel a alguma ideia ou projeto de vida, sou EU que sou fiel, se o outro não é, o problema é o dele, e eu não posso transferir esse problema do outro para mim, e muito menos corromper meus princípios e atitudes pelas atitudes do outro.

Já dizia Einstein: Temos o destino que merecemos. O nosso destino está de acordo com as nossas escolhas.

Já dizia Neruda: Você é livre para fazer suas escolhas, mas é prisioneiro das suas consequências.

Portanto sempre devemos realizar nossas escolhas com muita sabedoria e ponderando as consequências delas. Após esta reflexão devemos exercer a auto responsabilidade de nossos atos e assumir a total responsabilidade das consequências, sem transferi-las para terceiros.

E como fazer para realizarmos uma boa escolha? Temos que nos fazer 4 perguntas:

1-     A sensação é boa? Me dá prazer?

2-     Isso faz bem para mim?

3-     Isso faz bem para os outros?

4-     Isso serve para um propósito maior?

Após realizada essas 4 perguntas, você consegue concluir sobre decisão tomar.

Entretanto, vale refletir sobre uma última pergunta de ouro: Que meios eu utilizarei para realizar o que quero? Se você não puder contar o que será feito, ou como o fará, para atingir esse seu objetivo, então pode ser que algum desvio ético esteja oculto ou não sendo percebido por você.

Se há razões para não contar, há razões para não fazer.


0 visualização
 

Formulário de Inscrição

11-987717712

©2020 por Marcela Argollo. Orgulhosamente criado com Wix.com